Língua Portuguesa (joyceadm)

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Dom Jul 19, 2009 9:21 pm

lagassa escreveu:1- A ( letra c inter )
2- B ( existe essa letra d inter) hehe
3- A
4- B
5- B (não esta tudo certo não??) Rir

Desculpa os comentários, mas que tive muitas dúvidas nesse simulado mesmo...Boa Semana de estudos a todos!! Basketball

Oi Lagassa! Deixa eu ver se consigo te ajudar...(Não precisa pedir desculpas né...dããããã....rssss)

Questão 01
O texto fala a respeito do orçamento, reparem que em todos os períodos a palavra é citada diretamente. Então como saber qual é a idéia principal? Basta compará-la com as demais apresentadas. Se os demais períodos servirem de argumento, ou ligação para esta idéia ela será a principal. Vamos analisar os itens, pra ver se eu consigo ser mais clara:
a) “o orçamento é composto não apenas de contas e números”. (l. 1 e 2)
Essa não é a idéia principal, é a idéia inicial a partir da qual o autor desenvolve o texto. Usando o que eu disse acima, vamos comparar esse item com os demais períodos. A frase do item está no primeiro período. Comparando com os demais:
“o orçamento público é o elo entre os recursos financeiros e a atividade do Estado, que busca implementar suas políticas públicas” serve de argumento para “o orçamento é composto não apenas de contas e números” ?? Não.

E “Se as receitas previstas forem arrecadadas tempestivamente, as despesas forem realizadas de acordo com o planejado, e as ações envolvidas produzirem as conseqüências esperadas, então, teoricamente, os propósitos consignados no orçamento serão alcançados” ?? Também não...

E o último período? Serve de argumento para a frase do item? Também não...Então não dá pra ser a letra A a idéia principal.
Seguindo esse mesmo raciocínio para os demais itens, chega-se à conclusão do gabarito, letra c) “o orçamento público é o elo entre os recursos financeiros e a atividade do Estado”.
Procurando em cada período algo que sirva de argumento ou estabeleça alguma relação com esta idéia:

No primeiro período: recursos financeiros > contas e números, valores, insumos. Atividade do Estado > propósitos e as ações de governo governo (melhoria da saúde da população, redução das desigualdades regionais, promoção das exportações, desenvolvimento do ensino fundamental etc.).

No terceiro: recursos financeiros > receitas previstas, despesas realizadas. Atividade do Estado > propósitos consignados alcançados.

Não sei se consegui ser clara o suficiente, desculpe, mas é que interpretação de texto pra mim é meio subjetivo...às vezes não tenho os argumentos “técnicos” para explicar questões desse tipo.

Questão 02
d) A expressão “tempestivamente” (l.13) está sendo empregada no sentido de oportunamente, no tempo certo.
Lagassa, existe sim e é muito usado na atividade fiscal, inclusive. Rsss Quando vc passar NE Receita e tiver acesso aos processos, vai cansar de ler “Fulano de tal requer tempestivamente” ou “pedido indeferido por ser intempestivo”...rss

Enfim, tempestivo é aquilo que acontece no período certo; sinônimo de oportuno. Exatamente como está descrito na opção. Certo?

Questões 05
Na b não tá tudo certo não....
Tem um problema na 3: ações prioritárias por atendimento? Não dá. Prioritária não aceita esse tipo de complemento. A palavra siginifica algo que tem necessidade ou direito de acontercer primeiro; ações que demandam anteceipação, que são mais urgentes ou importantes que outras; preferencial.

Então, no contexto do trecho dado, o orçamento vai decidir que ações deverão ser realizadas primeiro PARA atender as demandas da sociedade. Certo?

Desculpa aí se eu compliquei....rsrs....minha mãe sempre disse que eu não tinha talento para ser professora kkkkkkkkkk....Mas eu tento ajudar....
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Dom Jul 19, 2009 9:25 pm

Gente, só um pedido pra não bagunçar a sala.

Quem postar dúvidas, favor colocar a que simulado se refere. É que eu já postei o 04. Assim eu não respondo errado rsssss (Sou meio atrapalhada).

Valeu!
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Dom Jul 19, 2009 9:30 pm

joconcurseira escreveu:
Tb tive bte dúvidas nesse simulado...principalmente nas questões 3 e 4!! Help!!!
Caquinha

Jo, a 3 acho que eu já comentei anteriormente. Qual a sua dúvida exatamente na 4?

Aproveitando, coloco um resuminho que pode ajudar com a partícula "SE":

SE = Índice de Indeterminação do Sujeito:
 Verbo na 3º pessoa do singular;
 Verbos: VI, VTI e VL;
 Não é possível passar para a voz passiva analítica.

SE = Pronome Apassivador:
 Verbo na 3º pessoa do singular ou do plural;
 Verbos: apenas os VTD;
 É possível passar a oração para a voz passiva analítica.
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Dom Jul 19, 2009 10:36 pm

Lo Viana escreveu:
joconcurseira escreveu:
Tb tive bte dúvidas nesse simulado...principalmente nas questões 3 e 4!! Help!!!
Caquinha

Jo, a 3 acho que eu já comentei anteriormente. Qual a sua dúvida exatamente na 4?

Aproveitando, coloco um resuminho que pode ajudar com a partícula "SE":

SE = Índice de Indeterminação do Sujeito:
 Verbo na 3º pessoa do singular;
 Verbos: VI, VTI e VL;
 Não é possível passar para a voz passiva analítica.

SE = Pronome Apassivador:
 Verbo na 3º pessoa do singular ou do plural;
 Verbos: apenas os VTD;
 É possível passar a oração para a voz passiva analítica.

Então Lo, tenho dificuldade para identificar na hora se o verbo é pronominal ou não. No caso, referir-se (letra b) da questão 4 é tratado como pronominal. Mas esse mesmo verbo tb tem o mesmo significado sem a particula "se". Eu sei que depende de um contexto, mas ai eu acho q poderia usar as duas formas, ou seja, com e sem a partícula.
Panico

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

resposta simulado 4

Mensagem  jeani_bs em Seg Jul 20, 2009 1:25 am

1)C
2)E
3)B
4)D
5)B

=]
avatar
jeani_bs

Mensagens : 311
Data de inscrição : 11/06/2009
Localização : cuiabá - MT

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Seg Jul 20, 2009 10:21 am

joconcurseira escreveu:Então Lo, tenho dificuldade para identificar na hora se o verbo é pronominal ou não. No caso, referir-se (letra b) da questão 4 é tratado como pronominal. Mas esse mesmo verbo tb tem o mesmo significado sem a particula "se". Eu sei que depende de um contexto, mas ai eu acho q poderia usar as duas formas, ou seja, com e sem a partícula.
Panico

Olha, Jo, eu uso o contexto e a regência pra fazer essa identificação. Confesso que não sei se há uma regra diferente pra isso. Mas prometo que vou pesquisar melhor.

Quanto ao referi-se, cabe bem o uso da regência pra identificar se esse SE é do verbo ou não...
Você não refere alguma coisa ou a alguma coisa...
Ou você SE REFERE A alguma coisa/alguém ou você FAZ REFERÊNCIA A alguma coisa/alguém.
É parte integrante do verbo: sem ela, o verbo não tem sentido completo, ou melhor dizendo, correto. Como o verbo suicida-se.

Melhorou? rsss

Vou pesquisar, se achar algo novo, na sala de Português - Grupo de Estudo, ok? Eu te aviso, se for esse o caso.
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Seg Jul 20, 2009 9:05 pm

Lo Viana escreveu:
joconcurseira escreveu:Então Lo, tenho dificuldade para identificar na hora se o verbo é pronominal ou não. No caso, referir-se (letra b) da questão 4 é tratado como pronominal. Mas esse mesmo verbo tb tem o mesmo significado sem a particula "se". Eu sei que depende de um contexto, mas ai eu acho q poderia usar as duas formas, ou seja, com e sem a partícula.
Panico

Olha, Jo, eu uso o contexto e a regência pra fazer essa identificação. Confesso que não sei se há uma regra diferente pra isso. Mas prometo que vou pesquisar melhor.

Quanto ao referi-se, cabe bem o uso da regência pra identificar se esse SE é do verbo ou não...
Você não refere alguma coisa ou a alguma coisa...
Ou você SE REFERE A alguma coisa/alguém ou você FAZ REFERÊNCIA A alguma coisa/alguém.
É parte integrante do verbo: sem ela, o verbo não tem sentido completo, ou melhor dizendo, correto. Como o verbo suicida-se.

Melhorou? rsss

Vou pesquisar, se achar algo novo, na sala de Português - Grupo de Estudo, ok? Eu te aviso, se for esse o caso.


uhmmmmmm Valeu Lo!! Eu viajei mesmo...hehe. Nesse caso do exercício o verbo só pode ser referir-se, senão não tem sentido algum!!! Aplaudir

Muito obrigada!!! feli

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

simulado 4

Mensagem  Convidad em Seg Jul 20, 2009 10:16 pm

1-c
2-e
3-b
4-a
5-b

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Questão do "SE" - Simulado 3

Mensagem  Lo Viana em Qua Jul 22, 2009 9:00 am

Pessoal, como prometido, dei uma pesquisada, mas não achei muita coisa de diferente do que eu já havia dito. Pra encerrar a questão, colo abaixo o que diz o site Portrasdasletras a respeito do SE como parte integrante do verbo:

"Há verbos que são essencialmente pronominais, isto é, são sempre apresentados e conjugados com o pronome. Não se deve confundi-los com os verbos reflexivos, que são acidentalmente pronominais. Os verbos essencialmente pronominais geralmente se referem a sentimentos e fenômenos mentais: indignar-se, ufanar-se, atrever-se, admirar-se, lembrar-se, esquecer-se, orgulhar-se arrepender-se, queixar-se etc.
Ex1: Os atletas queixaram-se do tratamento recebido.
Ex2: Ele não se dignou de entrar. "

Para ler sobre as demais funções do se:

http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/sub.php?op=gramatica/docs/se

Tchau1
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

RESPOSTA - SEMANA 4

Mensagem  Espertinha em Qua Jul 22, 2009 6:24 pm

1)C >>???
2)E
3)B
4)D
5)B

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  MEKOGOIANIA em Sex Jul 24, 2009 12:23 pm

Prova 4

1- C
2- E
3- B
4- D
5- B
avatar
MEKOGOIANIA

Mensagens : 89
Data de inscrição : 09/06/2009
Localização : Goiânia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Gabarito Simulado 04

Mensagem  Lo Viana em Sex Jul 24, 2009 5:08 pm

Gabarito do Simulado 04

1 c
2 e
3 b
4 d
5 b


Dúvidas?
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dúvidas na questão 4-simulado 4

Mensagem  Convidad em Sex Jul 24, 2009 6:19 pm

Tenho dúvida na seguinte questão do último simulado:

Quanto à sua natureza jurídica, no Brasil, o
orçamento público é apenas autorizativo. Isso quer dizer
que o gestor somente pode realizar a despesa pública se
essa estiver(1) prevista na lei orçamentária, mas a mera
previsão no orçamento não vincula a execução da
despesa(2). Ou seja, o fato de a despesa estar prevista
na Lei Orçamentária(3) não obriga o governante a
realizá-la. Se o governo fez(4) a devida previsão de
despesa para a construção de rodovias, poderá levar a
efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação
respectiva. Não está, entretanto, obrigado a proceder
à empreitada, podendo desistir da obra, caso julgue
oportuno e conveniente(5).

04- Em relação ao texto acima, assinale a opção em que a reescrita do trecho está incorreta para o contexto.
a) 1 - caso esteja ela
b) 2 - mas a execução da despesa não está vinculada à mera previsão no orçamento.
c) 3 - o fato de a Lei Orçamentária prever a despesa
d) 4 - Caso tenha sido feito pelo governo
e) 5 - se julgar oportuno e conveniente.

A letra "d" está incorreta porque o verbo da oração seguinte deveria ser alterado tb para "poderia"? O texto ficaria assim: Caso tenho sido feito pelo governo a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderia levar...

É isso? inter

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Espertinha em Sex Jul 24, 2009 6:35 pm

Pode comentar a letra "D" do nº 1.
Obrigada!!!

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

QUESTÃO 1

Mensagem  Convidad em Sex Jul 24, 2009 7:59 pm

d) É considerado abaixo da linha da pobreza quem pertence a uma família com renda inferior a R$ 115 ,00 mensais, valor considerado o mínimo para garantir à alimentação de uma família.

Espertinha, o erro está no complemento do verbo garantir, que é vtd. Sendo vtd, pede como complemento od (garantir o quê? alimentação de uma família). No texto, à alimentação não pode vir com crase, pq od, regra geral, não possui crase.

Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  jeani_bs em Sex Jul 24, 2009 8:12 pm

Peço licença a Lo.
Questão 1
Lo Viana escreveu:
d) É considerado abaixo da linha da pobreza quem pertence a uma família com renda inferior a R$ 115 ,00 mensais, valor considerado o mínimo para garantir à alimentação de uma família.

O erro está na crase no trecho: à alimentação de uma família.

O verbo garantir ou é VTD Arrow Eu garanto sua aprovação.
ou é VTDI: Eu garanto o emprego a seu filho.


______________________
(Certo, Lo? )
avatar
jeani_bs

Mensagens : 311
Data de inscrição : 11/06/2009
Localização : cuiabá - MT

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Sex Jul 24, 2009 8:22 pm

Certinho, meninas Joia
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Sex Jul 24, 2009 8:25 pm

Lo Viana escreveu:Certinho, meninas Joia

Desculpe Lo, mas eu me empolgo tanto com português q nem esperei vc responder...hehe
Bjos

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Sex Jul 24, 2009 8:37 pm

kkkkk.......Esquenta não! O negócio é participar. Nesta salinha eu mando os exercícios mas todos podem opinar no debate das questões! Jeani, Jo e quem mais se interessar, seus comentários são muito bem vindo, ok? Joia

joconcurseira escreveu:Se o governo fez(4) a devida previsão de
despesa para a construção de rodovias, poderá levar a
efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação
respectiva.

04- Em relação ao texto acima, assinale a opção em que a reescrita do trecho está incorreta para o contexto.

d) 4 - Caso tenha sido feito pelo governo

A letra "d" está incorreta porque o verbo da oração seguinte deveria ser alterado tb para "poderia"? O texto ficaria assim: Caso tenho sido feito pelo governo a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderia levar...

É isso? inter

Olá, Jo. Na verdade, o erro na D está na palavra “feito”. Ela se refere a “a devida previsão...”, que está no feminino. Daí a alternativa, para estar correta, deveria ser assim: “Caso tenha sido feitA pelo governo”.

Ainda é possivel encontrarmos erro de pontuação: com a substituição, não cabe essa vírgula depois de rodovias. Antes, PODERIA se referia ao governo. Agora ele se refere a DEVIDA PREVISÃO, não podendo ser separado do seu sujeito por vírgula.

Para todo o períordo estar correto com esta substituição, ele deve ser apresentado assim:
"Caso tenha sido feita, a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação respectiva.

Ok?
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Sex Jul 24, 2009 8:47 pm

Lo, é isso mesmo! Não prestei atenção nessa concordância nominal...
Só não concordo em um ponto contigo: "Caso tenha sido feita, a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação respectiva."

A vírgula depois de feita não pode ocorrer, pq estaria separando o sujeito do verbo (a devida previsão de despesa é sujeito de tenha sido feita) e eu colocaria outra vírgula depois de rodovias, porque "Caso tenha sido...rodovias" é oração subordinada adverbial condicional deslocada (antes da principalP, portanto, a vírgula que a separa da principal é obrigatória.

Pra mim, ficaria assim: "Caso tenha sido feita a devida previsão de despesa para a construção de rodovias, poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência de dotação respectiva."


Tchau1

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Sex Jul 24, 2009 9:23 pm

joconcurseira escreveu:Lo, é isso mesmo! Não prestei atenção nessa concordância nominal...
Só não concordo em um ponto contigo: "Caso tenha sido feita, a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação respectiva."

A vírgula depois de feita não pode ocorrer, pq estaria separando o sujeito do verbo (a devida previsão de despesa é sujeito de tenha sido feita) e eu colocaria outra vírgula depois de rodovias, porque "Caso tenha sido...rodovias" é oração subordinada adverbial condicional deslocada (antes da principalP, portanto, a vírgula que a separa da principal é obrigatória.

Cuidado, Jo. Acho que há uma pequena confusão aqui.
A virgula não só pode, como deve ocorrer depois de "feita". Explico: "Caso tenha sido feita" é uma oração subordina adverbial condicional reduzida de particípio(vc acertou a classificação, mas a extensão da oração acaba em feita; e foi aí que vc se "enbananou").
E quando uma oração subordinada adverbial vem anteposta à principal, a vírgula é obrigatória...Essa regra não comporta exceções. Conforme vc citou.
Para os demais que estão lendo: nem precisava saber o "nome completo" da oração (muitas vezes eu não sei).Mas é indispensável identificar se ela é subordinada e adverbial. E isso é simples: tais orações tem a mesma função de um adjunto adverbial. Então se vc sabe a regra de pontuação para adjuntos adverbiais deslocado, para oraçoes subordinadas adverbiais aplica-se o mesmo e fica mais fácil.


Pra mim, ficaria assim: "Caso tenha sido feita a devida previsão de despesa para a construção de rodovias, poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência de dotação respectiva."

Tchau1

Voltando: se a construçãofica como vc falou, quem é o sujeito de poderá? Quem poderá o que? Aí, o sujeito não fica separado do verbo pela vírgula??? Por isso que mantenho o que eu disse...
Veja, vou dividir e classificar as orações pra ver se fica mais claro o que tento dizer:


"Caso tenha sido feita,/ a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderá levar a efeito sua intenção/, tendo em vista a existência da dotação respectiva."

Período composto por subordinação.
Or. principal: a devida previsão de despesa para a construção de rodovias poderá levar a efeito sua intenção (observe que esta oração, sozinha, tem seu sentido completo).
1ª oração: Caso tenha sido feita - oração subordina adverbial condicional reduzida de particípio.
2ª oração: tendo em vista a existência da dotação respectiva - oração subordina adverbial causal reduzida de gerúndio.

Entende pq a virgula tem que exisitir após FEITA e não após RODOVIAS? Vc acertou o raciocínio, mas errou na estrutua...
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Sab Jul 25, 2009 9:03 am

Oi Lo, em casos como esse, nada melhor do que retornarmos ao texto...

Quanto à sua natureza jurídica, no Brasil, o
orçamento público é apenas autorizativo. Isso quer dizer
que o gestor somente pode realizar a despesa pública se
essa estiver(1) prevista na lei orçamentária, mas a mera
previsão no orçamento não vincula a execução da
despesa(2). Ou seja, o fato de a despesa estar prevista
na Lei Orçamentária(3) não obriga o governante a
realizá-la. Se o governo fez(4) a devida previsão de
despesa para a construção de rodovias, poderá levar a
efeito sua intenção, tendo em vista a existência da dotação
respectiva.
Não está, entretanto, obrigado a proceder
à empreitada, podendo desistir da obra, caso julgue
oportuno e conveniente(5).

04- Em relação ao texto acima, assinale a opção em que a reescrita do trecho está incorreta para o contexto.
a) 1 - caso esteja ela
b) 2 - mas a execução da despesa não está vinculada à mera previsão no orçamento.
c) 3 - o fato de a Lei Orçamentária prever a despesa
d) 4 - Caso tenha sido feito pelo governo
e) 5 - se julgar oportuno e conveniente.

Fazendo a substituição proposta na alternativa "d": Caso tenha sido feita pelo governo a devida previsão de despesa para construção de rodovias, poderá levar a efeito sua intenção, tendo em vista a existência de dotação respectiva.

Lo, a vírgula antes de poderá deve ser mantida porque o sujeito desse verbo não é a devida previsão de despesa para construção de rodovias, e sim, "governo". O sujeito está elíptico. Estando ele elíptico, essa vírgula é obrigatória. Quem poderá levar a efeito sua intenção? Resposta: o governo. Portanto, mantenho o meu posicionamento anterior. O que vc acha?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Lo Viana em Sab Jul 25, 2009 12:38 pm

Desculpa Jo, mas eu não vejo outra classificação para as orações do período e respectiva pontuação que sejam diferentes das que eu apresentei...

Assim eu mantenho mesmo o que eu disse. Vc pode até ler a respeito do uso da vírgula no período composto e vai entender o que eu estou falando. Se a questão tratasse disso especificamente, vc teria de dividir o período (identificar a or. principal e as demais) para aí aplicar a devida pontuação.

Pra não ficar o vácuo pro restante dos colegas, ratifico a regra: quando uma oração subordinada adverbial vem anteposta à principal, a vírgula é obrigatória...Essa regra não comporta exceções.

Mas o que importa na hora da prova é acertar, não é mesmo? Neste caso, identificar o erro em FEITO já seria suficiente.

E isso aí.
avatar
Lo Viana

Mensagens : 282
Data de inscrição : 14/06/2009
Idade : 36
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Convidad em Sab Jul 25, 2009 12:48 pm

Lo Viana escreveu:Desculpa Jo, mas eu não vejo outra classificação para as orações do período e respectiva pontuação que sejam diferentes das que eu apresentei...

Assim eu mantenho mesmo o que eu disse. Vc pode até ler a respeito do uso da vírgula no período composto e vai entender o que eu estou falando. Se a questão tratasse disso especificamente, vc teria de dividir o período (identificar a or. principal e as demais) para aí aplicar a devida pontuação.

Pra não ficar o vácuo pro restante dos colegas, ratifico a regra: quando uma oração subordinada adverbial vem anteposta à principal, a vírgula é obrigatória...Essa regra não comporta exceções.

Mas o que importa na hora da prova é acertar, não é mesmo? Neste caso, identificar o erro em FEITO já seria suficiente.

E isso aí.

Lo, não chegamos a um denominado comum...mas, concordamos em relação à presença obrigatória da vírgula em relação às orações adverbiais reduzidas antepostas à principal (como havia postado anteriormente). Só não estamos visualizando a organização das orações de forma idêntica. É isso ai, o importante, é mesmo acertar a questão! Valeu pela discussão. Isso sempre é muito produtivo!


Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  lagassa em Sab Jul 25, 2009 4:32 pm

Essa foi a prova que tive mais dúvidas.

01 - Os trechos abaixo constituem seqüencialmente um texto. Assinale a opção gramaticalmente correta.

a) Duas pesquisas mostram que as políticas sociais e de combate à fome implementada pelo Governo Federal começam a apresentar resultados concretos na melhoria das condições de vida do povo brasileiro.
c) O número de pessoas que estão abaixo da linha da pobreza passou de 27,26% da população, em 2003, para 25,08% em 2004. Em 1992 esse percentual era de 35,87%.


Fiquei entre essas duas e acabei marcando a errada.


02- Em relação ao texto acima, assinale a opção incorreta.

b) O sujeito de “recebeu” (l. 11) é “Secretaria do Tesouro Nacional” (l. 3 e 4).
d) O emprego de vírgula após “ordem” (l.16) justifica-se para isolar oração reduzida de gerúndio anteposta à principal.
e) A forma verbal “criou” (l.18) está no singular para concordar com “SERPRO” (l. 17).


Aqui eu também fiquei entre a "b" e "e" e fui na errada de novo. Alguém poderia me dizer se existe oração reduzida de gerúndio anteposta à principal??? inter

Português ta tensu!!!!

affraid
avatar
lagassa

Mensagens : 244
Data de inscrição : 08/06/2009
Localização : Vitória/ES

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Língua Portuguesa (joyceadm)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum