Contabilidade Geral

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  lagassa em Dom Jul 19, 2009 11:28 am

Iria de letra E tb.

Mas confesso que não me lembro desse princípio da prudencia ai, mas como temos duas questões sobre ele...fico com a E tem mais cara de ser incorreta!!
Gol
avatar
lagassa

Mensagens : 244
Data de inscrição : 08/06/2009
Localização : Vitória/ES

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Dom Jul 19, 2009 1:43 pm

Oi Crissa,
Me desculpe...estou em viagem e tentando acompanhar tudo que se passa por aqui.
Vou de letra "E" - acho que tem princípio que já foi Revogado!
Abraço!!

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  joneselder em Dom Jul 19, 2009 7:53 pm

Oi Crissa!

Eu vou de E pelo princípio da atualização monetária.

Eu lembro que ele era um princípio contraditório, acho que foi vetado com a entrada do plano Real e que hoje ele pode ser usado internamente, mas não há obrigatoriedade.

Só um chute...rs
avatar
joneselder

Mensagens : 173
Data de inscrição : 09/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Dom Jul 19, 2009 8:30 pm

Eita vamos lá...não faz nem um mês q comecei a estudar contabilidade... Help sabe aquela coisa q concurseiro marca aquilo q nunca ouviu falar e como ainda não estudei princípios...hehe...vou de "d" ou "e". Question

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Seg Jul 20, 2009 7:15 pm

Olá pessoal, o gabarito da questão é a letra E, mas o erro da questão não está no princípio da atualização monetária, pois este ainda é aplicado, o que foi extinta foi a correção monetária. O erro da questão está no final. Os princípios fundamentais de contabilidade não constam em nenhuma lei, eles estão em uma resolução CFC nº 750/93. Este era o erro da questão.

Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Inventário periódico

Mensagem  Convidad em Qua Jul 22, 2009 5:18 pm

Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...

Caquinha

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Qua Jul 22, 2009 6:53 pm

joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação Periódica
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qua Jul 22, 2009 8:39 pm

Espertinha escreveu:
joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação Periódica
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo


Espertinha, no sistema de inventário periódico podemos adotar dois métodos:


1 - método da conta Mercadoria com função mista ou sistema de conta única - neste método , a conta Mercadoria Mista apresenta contas de resultado e contas patrimoniais. É a única possibilidade existente na contabilidade onde as contas patrimoniais e de resultado são lançadas juntas. Por esse motivo ela é chamada mercadoria com função mista.

2 - método da conta mercadoria desdobrada ou método das três contas.: nele há pelo mesos 3 contas: Mercadorias, Compra de mercadorias e Receita de Vendas

Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qua Jul 22, 2009 8:40 pm

Espertinha escreveu:
joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação PeriódicaOutros colegas do fórum já ouviram falar sobre isso?
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo

Espertinha
Eu tirei aqueles nomes da apostila do curso que estou fazendo (que não está sendo muito compensador, pelo menos não por enqto). Olha só o que consta lá:

"Contas de mercadorias desdobradas: Por este método de contabilização, cada fato pertinente ao RCM é registrado em uma conta específica.
Conta mista de mercadorias: Neste método, todos os fatos pertinentes ao RCM são registrados em uma única conta, que é denominada de mista por mesclar contas patrimoniais com contas de resultado. A conta mista pode ser utilizada como conta patrimonial ou de resultado."

Não consegui visualizar isso na prática. Bom, às vezes isso não é muito relevante porque não vi nenhum exercício que cita isso...

Alguém exceto a Espertinha já ouviu algo a respeito disso???
Espertiha, muito obrigada pelas explicações

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qua Jul 22, 2009 8:56 pm

joconcurseira escreveu:
Espertinha escreveu:
joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação PeriódicaOutros colegas do fórum já ouviram falar sobre isso?
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo

Espertinha
Eu tirei aqueles nomes da apostila do curso que estou fazendo (que não está sendo muito compensador, pelo menos não por enqto). Olha só o que consta lá:

"Contas de mercadorias desdobradas: Por este método de contabilização, cada fato pertinente ao RCM é registrado em uma conta específica.
Conta mista de mercadorias: Neste método, todos os fatos pertinentes ao RCM são registrados em uma única conta, que é denominada de mista por mesclar contas patrimoniais com contas de resultado. A conta mista pode ser utilizada como conta patrimonial ou de resultado."

Não consegui visualizar isso na prática. Bom, às vezes isso não é muito relevante porque não vi nenhum exercício que cita isso...

Alguém exceto a Espertinha já ouviu algo a respeito disso???
Espertiha, muito obrigada pelas explicações

Olá Jo, eu já estudei sobre o assunto. Assim que tiver um tempinho passo por aqui para tentar esclarecer... Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qua Jul 22, 2009 9:10 pm

Crissa escreveu:
joconcurseira escreveu:
Espertinha escreveu:
joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação PeriódicaOutros colegas do fórum já ouviram falar sobre isso?
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo

Espertinha
Eu tirei aqueles nomes da apostila do curso que estou fazendo (que não está sendo muito compensador, pelo menos não por enqto). Olha só o que consta lá:

"Contas de mercadorias desdobradas: Por este método de contabilização, cada fato pertinente ao RCM é registrado em uma conta específica.
Conta mista de mercadorias: Neste método, todos os fatos pertinentes ao RCM são registrados em uma única conta, que é denominada de mista por mesclar contas patrimoniais com contas de resultado. A conta mista pode ser utilizada como conta patrimonial ou de resultado."

Não consegui visualizar isso na prática. Bom, às vezes isso não é muito relevante porque não vi nenhum exercício que cita isso...

Alguém exceto a Espertinha já ouviu algo a respeito disso???
Espertiha, muito obrigada pelas explicações

Olá Jo, eu já estudei sobre o assunto. Assim que tiver um tempinho passo por aqui para tentar esclarecer... Joia

Obrigada Crissa!
Estou mais perdida que cego em tiroteio...hehe
Garga

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Qui Jul 23, 2009 8:17 am

Crissa escreveu:
Espertinha escreveu:
joconcurseira escreveu:Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe entre os vários tipos de contas do inventário periódico: Contas de mercadorias desdobradas, Conta Mista de Mercadorias e Conta mista como conta patrimonial. Não sei qdo usar um ou outro...
Caquinha

O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!!

Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas

Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação Periódica
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).
Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo
Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo


Espertinha, no sistema de inventário periódico podemos adotar dois métodos:


1 - método da conta Mercadoria com função mista ou sistema de conta única - neste método , a conta Mercadoria Mista apresenta contas de resultado e contas patrimoniais. É a única possibilidade existente na contabilidade onde as contas patrimoniais e de resultado são lançadas juntas. Por esse motivo ela é chamada mercadoria com função mista.

2 - método da conta mercadoria desdobrada ou método das três contas.: nele há pelo mesos 3 contas: Mercadorias, Compra de mercadorias e Receita de Vendas

Joia
Crissa,
Na minha humilde opinião até onde tenho conhecimentos sobre a matéria - digo isso, pois estou bem atualizada e familiarizada com Contabilidade.

O método da Conta Mercadorias com função mista está totalmente em desuso.

Quanto ao método das 3 contas - conta com função desdobrada, esse sim, é usual pelas empresas.
Nele os Valores das Compras e Vendas são registradas em contas separadas - é só esse o entendimento.
Lembrando que:
Mercadorias: indica o estoque inicial (não é utilizada para registrar as compras)
Compras de Mercadorias: registra as compras do exercícios.
Receita de Vendas: registra a receita bruta de vendas.

Exemplo:
- Estoque inicial de Mercadorias 200
- Compra a prazo de Mercadorias 1.700
- Venda a vista de Mercadorias 1.500
- Venda a prazo de mercadorias 800
- Estoque final de Mercadorias (inventário) 300
Lançamento no Diário:
**Compra a prazo de Mercadorias
D - Compras de Mercadorias
C - Fornecedores 1.700

**Venda a vista de Mercadorias
D - Caixa
C - Receita de Vendas 1.500

**Venda a prazo de Maercadorias
D - Clientes
C - Receita de Vendas 800

OBS: Ao fim do exercício, é necessário realizar um inventário (contagem e atribuição de valor as mercadorias existentes em estoque) para a apuração do estoque final e do custo das mercadorias vendidas (CMV)
CMV = Estoque Inicial + Compras - Estoque Final
CMV = 200 + 1700 - 300
CMV = 1600
Esse exemplo é simples, mas não tem como fugir disso.

>>> Jo.....não sei como está na sua Apostila, mas como disse antes: o método da Conta Mercadorias com Função Mista é antiquado, e, por esse motivo, caiu em desuso.

As informações por mim postadas foram baseadas nas explicações do Livro Contabilidade Básica - Ricardo Ferreira - 7ª edição.

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qui Jul 23, 2009 8:45 am

Olá Espertinha, sei que o método está em desuso, mas tenho várias questões da ESAF que solicitaram o conhecimento sobre a matéria. O fato de a mesma estar em desuso não significa que não possa cair na prova, mesmo porque não há nada, nem nenhuma resolução , que eu tenha conhecimento, do CFC, impedindo isso. Por estar em desuso é que a ESAF pode querer sim abordar. Eu não confiaria na banca, prefiro pecar pelo excesso do que pela falta....rssss


Eu tenho o livro de Ricardo Ferreira 7ª edição. Se o assunto não fosse tão importante ou se ele achasse que não seria importante para a prova, acredito que ele não abordaria o assunto em praticamente 3 páginas do seu livro . O livro de Ed Luis Ferrari e o de Silvério das Neves, em todos eles fazem destaque sobre o assunto, então é bom não descartar( essa é a minha opinião). Mesmo porque o método do inventário periódico é adotado por pequenas empresas, que também são alvo da fiscalização da Receita Federal e não há nada que impeça que os comerciantes utilizem o método que acharem mais conveniente, mesmo estando em desuso.


Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Qui Jul 23, 2009 9:06 am

Crissa escreveu:Olá Espertinha, sei que o método está em desuso, mas tenho várias questões da ESAF que solicitaram o conhecimento sobre a matéria. O fato de a mesma estar em desuso não significa que não possa cair na prova, mesmo porque não há nada, nem nenhuma resolução , que eu tenha conhecimento, do CFC, impedindo isso. Por estar em desuso é que a ESAF pode querer sim abordar. Eu não confiaria na banca, prefiro pecar pelo excesso do que pela falta....rssss


Eu tenho o livro de Ricardo Ferreira 7ª edição. Se o assunto não fosse tão importante ou se ele achasse que não seria importante para a prova, acredito que ele não abordaria o assunto em praticamente 3 páginas do seu livro . O livro de Ed Luis Ferrari e o de Silvério das Neves, em todos eles fazem destaque sobre o assunto, então é bom não descartar( essa é a minha opinião). Mesmo porque o método do inventário periódico é adotado por pequenas empresas, que também são alvo da fiscalização da Receita Federal e não há nada que impeça que os comerciantes utilizem o método que acharem mais conveniente, mesmo estando em desuso.
Joia
Crissa, concordo com tudo que Vc disse! Aplaudir
Citei dessa forma, pois a pergunta da Jo foi: "Pessoal, eu não estou conseguindo "visualizar" a diferença prática que existe...."
Para ESAF o que vale é o que Eu tinha postado anteriormente.

Segue mais uma vez:
Espertinha escreveu:
Critérios de apuração do custo de mercadorias vendidas


Sendo a apuração do lucro uma função econômica da contabilidade, no final de um período contábil ou no momento das vendas, as entidades comerciais deverão apurar o custo das mercadorias vendidas e os estoques remanescentes (estoque final), com base no valor das aquisições do período.

Avaliação Periódica
O custo da mercadoria vendida poderá ser apurado todo no final de um período contábil, assim sendo teríamos um custo de mercadorias vendidas único para todas as vendas, esse modelo de apuração necessita do levantamento das mercadorias que não foram comercializadas, chamado de Inventário Final.
A entidade deverá realizar no final de um período contábil a contagem física dos bens não comercializados (estoque final) e depois comparar com as aquisições do período e os estoques iniciais que representam bens não comercializados do período anterior. Para se obter o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), deverá se aplicar a seguinte fórmula:
CMV = Estoque inicial + Compras – Estoque Final
Obs Importante: Lembrar de adicionar ou excluir do valor das compras os seguintes valores:
+ IPI sobre as compras (comercialização, não recuperável);
+ Seguros sobre compras;
+ Fretes sobre compras;
+ Outras despesas acessórias sobre compras;
(-) ICMS (que será recuperado no momento da apuração);
(-) Descontos incondicionais sobre compras;
(-) Pis/Cofins sobre compras (quando não cumulativos);
(-) Devolução de Compras
Obs: não se dá baixa no estoque pelas vendas, e sim na data do levantamento do inventário final

Avaliação Permanente
Quando uma entidade comercial adota a apuração dos seus custos para cada venda realizada, deverá baixar o estoque simultaneamente com a venda dos bens, razão pela qual a conta estoques estará permanentemente atualizada, diferente do caso anterior quando a apuração se dá no fim do período contábil.

As fichas de controle de estoque receberão as entradas pelas aquisições e as saídas pelo valor baixado e transferido para a conta Custo de Mercadorias Vendidas.

Obs: Para cada venda haverá um lançamento de baixa no estoque, diferente da avaliação periódica, em que a baixa só será escriturada no final do período, quando for levantado o inventário final.

Avaliação Conta Mista
Algumas pequenas entidades utilizam a conta mercadorias para compra e também para a venda, não utilizando, portanto, a conta vendas, assim esta conta torna-se mista, bilateral e de saldo instável. Quando se apresentar com saldo credor deverá ser somando com o estoque final para a apuração do Resultado com Mercadorias (RCM).

Obs: Se o saldo for devedor, compara-se com o estoque final, se for maior, a diferença será lucro, se for menor prejuízo

Dica: quando houver estoque final, some esse valor ao crédito de mercadorias e compare o valor de débito com o valor do crédito, se o credito for maior, haverá lucro, se o debito for maior, haverá prejuízo

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qui Jul 23, 2009 1:43 pm

Olá Espertinha!!! Pensei que você desconhecesse essa conta, conforme a sua postagem abaixo para a Jo :

"O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!"

Interpretei errado então...Depois vou trazer questões da ESAF para melhor fixarmos o assunto... Joia

Em tempo, as suas explicações sobre os assuntos são bem didáticas...Aplaudir

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qui Jul 23, 2009 2:09 pm

Joconcurseira ,aqui um exemplo de questão conta mercadoria mista da ESAF

(TRF/ESAF) No encerramento do exercício social, a conta mercadorias - usada para registro de estoques, compras e vendas de mercadoria( aqui já indica que a questão está se referindo à Conta mercadoria mista, grifo meu)- apresentava-se com saldo credor de R$ 240.000,00. Sabendo-se que o inventário final foi de R$ 195.000,00, pode-se afirmar que houve nas vendas do período:

a) prejuízo de R$ 45.000,00
b) lucro de R$ 45.000
c) prejuízo de R$ 240.000,00
d) lucro de R$ 435.000,00
e) prejuízo de R$ 435.000,00

Existem duas fórmulas bem práticas para fazer essa questão;

Quando a questão informa que o saldo da conta mercadorias é credor , vc aplica a fórmula abaixo:

RCM = resultado com mercadorias ou lucro ou prejuízo

RCM = EF + saldo credor da conta mercadorias


Quando a questão informar que o saldo da conta mercadoria é devedor, vc aplica a fórmula abaixo:

RCM= EF - saldo devedor da conta mercadorias

A questão acima disse que o saldo credor era de R$ 240.000 e o EF( inventário final) é de R$ 195.000.

A questão informou que a conta mercadoria tinha saldo credor , então usamos a primeira fórmula

RCM= 195.000+240.000= Lucro de R$ 435000,00. Letra D

Joconcurseira. Para que você saiba mais sobre o assunto, aconselho a adquirir um livro de contabilidade, o de Ricardo Ferreira é muito bom...inclusive na capa vem escrito; " Contabilidade Básia, FINALMENTE você vai aprender contabilidade"...rssss. Assim ficaria mais fácil o entendimento...
Joia


Última edição por Crissa em Qui Jul 23, 2009 6:41 pm, editado 1 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Qui Jul 23, 2009 2:44 pm

Crissa escreveu:Olá Espertinha!!! Pensei que você desconhecesse essa conta, conforme a sua postagem abaixo para a Jo :

"O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!"

Interpretei errado então...Depois vou trazer questões da ESAF para melhor fixarmos o assunto... Joia

Em tempo, as suas explicações sobre os assuntos são bem didáticas...Aplaudir
Akakakakakakakakkakakakakakakaakkakaak....... Expulso .....assim vou cedo para o vestiário!!!!
Viajei nas Nomeclaturas......mas no final.......
"Pau que dá em Chico dá em Francisco".......
Bjos..... Deboche

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qui Jul 23, 2009 6:47 pm

[quote="Espertinha"]
Crissa escreveu:Olá Espertinha!!! Pensei que você desconhecesse essa conta, conforme a sua postagem abaixo para a Jo :

"O quê Vc quis dizer com "Contas de mercadorias desdobradas" ???.....essa pra mim é novidade!!!
E "Conta mista como conta patrimonial"......também não entendi sua pergunta!
Coloque o exercício aqui, que a gente tenta fazer!!!"

Interpretei errado então...Depois vou trazer questões da ESAF para melhor fixarmos o assunto... Joia

Em tempo, as suas explicações sobre os assuntos são bem didáticas...Aplaudir
Akakakakakakakakkakakakakakakaakkakaak....... Expulso .....assim vou cedo para o vestiário!!!!
Viajei nas Nomeclaturas......mas no final.......
"Pau que dá em Chico dá em Francisco".......


Espertinha...KKKKKKKKK, Laughing essas coisas acontecem mesmo! Há tanta informação para guardarmos que nos esquecemos de coisas bem simples. Acontece muito comigo. Por isso medito todos os dias e faço yoga para encontrar espaço no meu HD( cérebro) e acrescentar mais informações...rsssssss

Vamos rumo à Receita Federal!!!!! Arco e Flecha

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

obrigada

Mensagem  Convidad em Sex Jul 24, 2009 12:41 am

Crissa e Espertinha:

Muitissimo obrigada pelos esclarecimentos e explicações. Acho que a ficha caiu mais um poquinho..amanhã vou dar uma olhada no exemplo da sua questão Crissa...hoje estou podre de cansaço...

Bjão Wink

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Questão

Mensagem  raspadotacho em Sab Jul 25, 2009 9:54 pm

Alguém poderia dar uma mão nesta questão, obrigado:
.
8. Observe abaixo uma relação de contas e saldos da empresa Ovos & Uvas Comércio S/A, elaborada no encerramento do exercício, em 31 de dezembro de 2005:
C o n t a s s a l d o s
Compras de Mercadorias 7.000,00
Depreciação Acumulada 500,00
Mercadorias 5.000,00
Vendas de Mercadorias 10.000,00
Descontos Ativos 600,00
Descontos Passivos 400,00
Salários e Ordenados 500,00
Impostos e Taxas 300,00
Prêmios de Seguros 600,00
Caixa 1.000,00
Clientes 4.000,00
Fornecedores 6.000,00
Móveis e Utensílios 3.400,00
Capital Social 7.000,00
ICMS sobre Vendas 1.700,00
Capital a Realizar 1.500,00
Prejuízos Acumulados 400,00
ICMS a Recolher 1.700,00
Observações:
1. o ICMS sobre as compras foi calculado em R$1.200,00;
2. o estoque final de mercadorias foi avaliado em R$4.000,00;
3. não há outras implicações de ordem tributária. Após os registros de ajustes do ICMS e do Estoque de Mercadorias e a elaboração das demonstrações financeiras cabíveis, vamos encontrar:
.
A)Prejuízos Acumulados de R$ 400,00.
.
B)Prejuízos Acumulados de R$ 100,00.
.
C)Lucros Acumulados de R$ 200,00.
.
D)Lucros Acumulados de R$ 500,00.
.
E)Lucros Acumulados de R$ 800,00.

inter
avatar
raspadotacho

Mensagens : 133
Data de inscrição : 06/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Seg Jul 27, 2009 5:59 pm

Oi Raspadotacho,
Segue a solução.
Não sei qual é a sua dúvida.

>>>> Tem que subtrair o ICMS sobre as compras dos 7.000.
CMV = EI + (C – ICMS) – EF = 5.000 + (7.000 – 1.200) – 4.000 = 6.800
DRE:
Vendas 10.000
(-) ICMS sobre Vendas (1.700)
(-) CMV (6.800)
(+) Descontos Ativos 600
(-) Descontos Passivos (400)
(-) Salários e Ordenados (500)
(-) Impostos e Taxas (300)
(-) Prêmios de Seguros (600)
(=) Lucro Líquido 300
Transfere este lucro de 300 para a conta Prejuízos Acumulados, ocorreu prejuízo de 100.
Letra B - Será que é isso??? Tem o Gaba aí???

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  raspadotacho em Ter Jul 28, 2009 12:32 am

Obrigado Espertinha, na verdd eu estava meio perdido na questão. Sua resposta ajudou bastante, um outro colega tinha respondido no fórum do PCI com um esquema diferente. Vendo dos dois jeitos esclarece bem. A resposta é essa mesma. abçs
avatar
raspadotacho

Mensagens : 133
Data de inscrição : 06/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Espertinha em Ter Jul 28, 2009 9:02 am

Por nada, Raspa....
Bom que deu certo!!
Abraço!!! Joia

_________________
"Mantenha seus pensamentos positivos. Porque seus pensamentos tornam-se palavras. Mantenha suas palavras positivas. Porque suas palavras tornam-se hábitos. Mantenha seus hábitos positivos. Porque seus hábitos tornam-se valores. Mantenha seus valores positivos. Porque seus valores tornam-se seu destino" - Mahatma Ghandi

Espertinha
Admin

Mensagens : 483
Data de inscrição : 05/06/2009
Localização : Minas Gerais

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  raspadotacho em Ter Jul 28, 2009 11:51 pm

Será q vai cair quociente de liquidez seca (ou acid test).É que, sinceramente, vi isso numa prova de Contabilidade da ESAF, mas nunca ouvi falar. Obrigado,
A prova era a de Contabilidade - Analista de Finanças e Controle- Auditoria e Fiscalização CGU 2006 ESAF.
Vou postar:
.
9. A empresa Comércio Operacional S/A apresenta os seguintes valores, em 31/12/2005:


Contas saldos

Bancos conta Movimento R$100.000,00
Fornecedores R$170.000,00
Mercadorias em Estoque R$180.000,00
Impostos a Recolher R$ 30.000,00
Títulos a Receber R$300.000,00
Títulos a Pagar R$210.000,00
Investimentos R$ 80.000,00
Capital Social R$300.000,00
Ativo Imobilizado R$220.000,00
Reservas de Lucro R$ 75.000,00
Lucros Acumulados R$ 45.000,00


Observações:
1 - dos títulos a pagar, R$ 25.000,00 venceram em 2005, R$ 115.000,00 vencerão em 2006 e R$70.000,00 vencerão em 2007;
2 - dos títulos a receber, R$ 45.000,00 venceram em 2005, R$ 195.000,00 vencerão em 2006 e R$ 60.000,00 vencerão em 2007;
3 - dos títulos a vencer em 2006, R$ 50.000,00 acham-se descontados em bancos.
A análise contábil do balanço patrimonial originário das contas e saldos evidencia um quociente de liquidez seca ou acid test de

A)1,38.
B)1,15.
C)1,00.
D)0,87.
E)0,85.
avatar
raspadotacho

Mensagens : 133
Data de inscrição : 06/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Convidad em Qua Jul 29, 2009 6:45 am

raspadotacho escreveu:Será q vai cair quociente de liquidez seca (ou acid test).É que, sinceramente, vi isso numa prova de Contabilidade da ESAF, mas nunca ouvi falar. Obrigado,
A prova era a de Contabilidade - Analista de Finanças e Controle- Auditoria e Fiscalização CGU 2006 ESAF.
Vou postar:
.
9. A empresa Comércio Operacional S/A apresenta os seguintes valores, em 31/12/2005:


Contas saldos

Bancos conta Movimento R$100.000,00
Fornecedores R$170.000,00
Mercadorias em Estoque R$180.000,00
Impostos a Recolher R$ 30.000,00
Títulos a Receber R$300.000,00
Títulos a Pagar R$210.000,00
Investimentos R$ 80.000,00
Capital Social R$300.000,00
Ativo Imobilizado R$220.000,00
Reservas de Lucro R$ 75.000,00
Lucros Acumulados R$ 45.000,00


Observações:
1 - dos títulos a pagar, R$ 25.000,00 venceram em 2005, R$ 115.000,00 vencerão em 2006 e R$70.000,00 vencerão em 2007;
2 - dos títulos a receber, R$ 45.000,00 venceram em 2005, R$ 195.000,00 vencerão em 2006 e R$ 60.000,00 vencerão em 2007;
3 - dos títulos a vencer em 2006, R$ 50.000,00 acham-se descontados em bancos.
A análise contábil do balanço patrimonial originário das contas e saldos evidencia um quociente de liquidez seca ou acid test de

A)1,38.
B)1,15.
C)1,00.
D)0,87.
E)0,85.

Esse assunto é referente à análise de balanços. Deve cair somente para Auditor Joia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Contabilidade Geral

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum